“Adorei ver a sua dedicação, fez um ótimo trabalho, parabéns”

Muita gente vem comentar o quanto é lindo ver o Felipe guardando um brinquedo, para pegar outro…. Mas é bom deixar BEM claro aqui, NÃO é sempre assim, viu? Felipe adora explorar os brinquedos e VÁRIAS vezes, ele pega todos de uma vez só e distribui “carinhosamente” pela sala, embaixo do sofá, nos quartos…. 😂  

Mais alguém aí se identifica?  

Mas depois de toda essa “diversão”, tem 5 passos que eu faço para que ele identifique a situação e queira guardar os brinquedos (com minha ajuda, é claro) e o melhor é que FUNCIONA feito mágica!! Querem tentar aí?  

1 – Observe e Comente a situação sem julgar: quem é que gosta de ser criticado pelo trabalho que fez, não é mesmo? O brincar é o trabalho da criança, então, ao invés de dizer “credo que bagunça está isso aqui” diga “uauuu, acho que alguém se divertiu muito por aqui, né?”. Dessa maneira, você já conquistou a atenção da criança, lembre-se que ela não entende ironia, então não adianta falar em tom de sarcasmo que ela não vai entender! Seja verdadeiro e bondoso nas palavras, as crianças entendem a linguagem do amor e respondem muito melhor com ela! 

2 – Convide a criança a guardar os brinquedos, mas se coloquei a disposição para ajudá-la: imagine a seguinte situação, você cozinhou por horas e usou milhões de panelas e talheres, quando termina e olha para pia ficando ainda mais exausta (o) só de olhar a situação que está. Aí chega alguém e diz “Vejo que trabalhou bastante, vou te ajudar a lavar a louça, ok?” Imagina a sua felicidade? Pois bem, com a criança é a mesma coisa, a probabilidade de se sentir grata e querer colaborar, justamente, pela sua iniciativa de ajudar é GIGANTE! Pense nisto! 

3 – Lance um desafio, para deixar a tarefa mais divertida: pode ser pegar os objetos por cores, por tamanhos, por texturas, por formas… Há tantas maneiras de identificar os brinquedos e de quebra, a criança ainda aprende arrumando! Não é demais? Invente músicas ou coloque uma música bem animada e mãos à obra! É divertido e bem mais rápido assim! 

4 – Mantenha a conversa e o estímulo para que o desafio continue: não adianta lançar o desafio e ficar parada (o) esperando que a criança faça tudo sozinha, eles cansam fácil se não há animação e pessoas interessadas no seu “feito”. Participe do desafio você também, identifique as cores, fale as cores erradas para ver se a criança te corrige, faça perguntas! Elas nunca se cansam de respondê-las! Hehehehe 

5 – E por último e não menos importante, ELOGIE seu esforço e AGRADEÇA sempre: frases como ” adorei ver a sua dedicação, fez um ótimo trabalho, muito obrigado”, “nossa como você se esforçou, muito bem, obrigado”.  

Há vários estudos que mostram que os elogios feitos referente ao esforço da criança, relacionado ao investimento realizado, dão a elas maiores estímulos para tentar fazer outros desafios, pois, independente do resultado da sua ação, é a sua postura frente ao trabalho que será reconhecida.  

Já as crianças que são elogiadas pela sua inteligência (“Uau! Como você é inteligente”, “Que orgulho, você é genial”, e outros elogios colocando “rótulos” na criança) faz com que as mesmas não queiram se arriscar a errar, pois o erro modificaria a imagem que o adulto tem dela, faz sentido?  

Compartilhe essas dicas com uma mãe ou um pai que está precisando dessa “colaboração” em casa!

Se você gostou deste artigo, com certeza também vai adorar o texto: Como colocar limites nas nossas crianças?

Texto: Rô da Rosa
Blog: Mães de Salto Agulha
Instagram: @maesdesaltoagulha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.